sexta-feira, 15 de agosto de 2014

JUDAS SERVO DE JESUS CRISTO

1 Prefácio e cumprimentos Judas, servo de Jesus Cristo e irmão de Tiago, aos chamados e amados em Deus Pai, guardados em Jesus Cristo: 2 Misericórdia, paz e amor vos sejam multiplicados. 3 Contra os ímpios e os falsos mestres Amados, enquanto me empenhava para vos escrever acerca da salvação que nos é comum, senti a necessidade de vos escrever exortando-vos a lutar pela fé entregue aos santos de uma vez por todas. 4 Porque certos homens se infiltraram entre vós sem que fossem notados; desde há muito tempo eles estavam destinados para o juízo. São homens ímpios, que mudam a graça de nosso Deus em libertinagem e negam o nosso único Soberano e Senhor, Jesus Cristo. 5 Mesmo que já soubésseis de tudo isso, quero lembrar-vos de que, depois de libertar um povo da terra do Egito, o Senhor destruiu os que não creram. 6 Os anjos que não mantiveram seus domínios, mas deixaram sua própria habitação, ele os tem confinado nas trevas em algemas eternas, para o juízo do grande dia. 7 À semelhança desses anjos, Sodoma e Gomorra e as cidades circunvizinhas, que praticaram imoralidade e relações sexuais contra a natureza, foram postas como exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno. 8 Da mesma forma, contudo, esses sonhadores contaminam o corpo, rejeitam a autoridade e difamam os anjos. 9 Mas quando o arcanjo Miguel, discutindo com o Diabo, disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar contra ele acusação infame, mas disse: O Senhor te repreenda! 10 Esses homens, porém, difamam tudo que não entendem; mesmo naquilo que compreendem por experiência natural, eles se corrompem como seres irracionais. 11 Ai deles! Pois seguiram pelo caminho de Caim, e por causa de lucro se lançaram ao erro de Balaão e foram destruídos na rebelião de Coré. 12 Eles são rochas ocultas e participam de vossas refeições comunitárias, banqueteando-se convosco, sem escrúpulos. São pastores que apascentam a si mesmos. São como nuvens sem água, levadas pelos ventos. São como árvores sem folhas nem fruto, duplamente mortas, cujas raízes foram arrancadas. 13 São como as ondas bravias do mar, espumando suas próprias indecências, estrelas fora de curso, para as quais a escuridão das trevas tem sido reservada para sempre. 14 A respeito deles também profetizou Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: O Senhor veio com seus milhares de santos, 15 para executar juízo sobre todos e convencer a todos os ímpios de todas as ações de impiedade, que impiamente cometeram, e de todas as palavras duras que ímpios pecadores proferiram contra ele. 16 Tais homens vivem a reclamar e a se queixar, dominados por seus próprios desejos. A sua boca profere coisas muito arrogantes, adulando pessoas por interesse. 17 Mas vós, amados, lembrai-vos do que foi previsto pelos apóstolos de nosso Senhor Jesus Cristo, 18 os quais vos diziam: Nos últimos tempos haverá pessoas que zombarão, dominadas por seus desejos ímpios. 19 Estes são os que causam divisões, vivem conforme suas tendências naturais e não têm o Espírito. 20 Exortação e doxologia final Mas vós, amados, edificando-vos sobre a vossa fé santíssima, orando no Espírito Santo, 21 conservai-vos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna. 22 E mostrai compaixão para com alguns que estão em dúvida, 23 e salvai-os, arrebatando-os do fogo; e a outros, demonstrai misericórdia com temor, tendo repugnância até da roupa manchada pela carne. 24 Àquele que é poderoso para vos impedir de tropeçar e para vos apresentar imaculados e com grande júbilo diante da sua glória, 25 ao único Deus, nosso Salvador, por meio de Jesus Cristo, nosso Senhor, sejam glória, majestade, domínio e poder, antes de todos os séculos, agora e para todo o sempre. Amém.